Consent Preferences

ESG – ISO prepara normativo internacional Net Zero

ISO Net Zero Guidelines IWA42

A ISO, ou International Organization for Standardization, está a preparar um novo normativo internacional chamado “Net Zero” sobre emissões líquidas. Esta nova norma está alinhada com os compromissos climáticos e com a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

O objetivo da norma Net Zero é contribuir para a credibilização das estratégias de transição empresarial para alcançar a neutralidade carbónica e criar um padrão internacional que proporcione mais transparência e confiança aos mercados, de forma a combater o fenómeno de “greenwashing”, ou seja, passar uma falsa imagem de sustentabilidade empresarial.

A nova norma internacional ISO sobre as emissões líquidas surge no seguimento das diretrizes ISO Net Zero, que foram lançadas na conferência do Clima da ONU em 2022. As diretrizes Net Zero abordam um obstáculo para um mundo onde as emissões de gases de efeito de estufa são reduzidas ao mínimo e equilibradas por remoções.

As diretrizes Net Zero estabelecem um caminho para os seguintes pontos:

  • Definição de “net zero” e termos relacionados (remoção de gases de efeito de estufa, compensação, cadeia de valor, outros), ao esclarecer as diferenças entre emissões diretas, emissões indiretas de energia comprada e outras emissões diretas que decorram das atividades de uma organização;
  • Princípios de alto nível para os intervenientes que pretendam alcançar o patamar de neutralidade carbónica;
  • Orientações práticas para conseguir atingir a neutralidade carbónica o quanto antes (no máximo até 2050);
  • Comunicação transparente, alegações de confiança e relatórios consistentes sobre emissões, reduções e remoções.

O documento é composto pelas seguintes seções principais:

  • Âmbito
  • Referências normativas
  • Termos e definições
  • Termos abreviados
  • Princípios orientadores de emissões líquidas zero
  • Estabelecer níveis e limites para emissões líquidas zero
  • Liderança e comprometimento
  • Alvos
  • Mitigação
  • Contrabalançando as emissões residuais
  • Medição e monitoramento
  • Maior impacto, equidade e empoderamento
  • Comunicação, relatórios e transparência
  • Melhoria

O desenvolvimento da norma será realizado em colaboração com organismos nacionais de normalização de acima 170 países e está prevista a abertura de uma consulta pública no final de 2025.

siga a reward consulting em google newssiga a reward consulting em google news

Notícias Relacionadas