Consent Preferences

Principais tendências tecnológicas para empresas em 2024

Várias são as previsões sobre as principais tendências tecnológicas para empresas em 2024, no entanto, existem pontos que quase todas as previsões têm em comum.

O processo de transformação digital e inovação tecnológica em 2023 foi intenso, devido ao aparecimento de sistemas de Inteligência Artificial Generativa (ChatGPT e outros), a massificação de automação de processos e outras tecnologia que mudaram a maneira como muitas empresas encaram a sua rotina de trabalho.

A sustentabilidade empresarial, capacidade de uma empresa desenvolver as suas atividades de forma a contemplar critérios sociais, económicos e ambientais é também um fator que pauta a ordem do dia no setor empresarial.

Reunimos então uma compilação das principais tendências tecnológicas para empresas em 2024, consubstanciadas por previsões e estudos de várias fontes relevantes.

A imagem deste artigo foi criada com Dall-e 3

Inteligência Artificial Generativa (IA Generativa)

2023 foi o ponto de partida para a inteligência artificial generativa com o ChatGPT a firmar-se como o maior impulsionador da tecnologia. Esta tecnologia tem sido aplicada nas empresas, de forma a automatizar, simplificar ou melhorar processos de produção.

A Gartner indica que em 2026, mais de 80% das empresas irá usar API de IA Generativa e modelos ou aplicações de “GenAI”, contra o valor de 5% registado em 2023. Destaca também o seu potencial para automatizar um vasto espectro de tarefas e o consequente aumento de produtividade e redução de custos.

Alguns dos benefícios desta tecnologia são a multiplicidade de aplicações da mesma, a democratização da informação, potencial inovador e o aumento de produtividade. Porém alguns dos seus riscos envolvem a perda de dados confidenciais, possibilidade de alucinações (outputs incorretos), má utilização e infrações de direitos de autor.

A democratização da IA pode reduzir o tempo necessário para idealização novos produtos e os colocar no mercado, o acesso à informação através da pesquisa contextual e do sistema conversacional (chat) que impacta a experiência do utilizador positivamente.

as

Vai também aumentar a eficiência e produtividade dos negócios ao acelerar tarefas manuais ou repetitivas, como a escrita de e-mails, programação, sumarização de documentos, análise de grandes quantidades de dados, tradução, cálculos, criação de imagens e vídeos ou outras tarefas.

A hiperpersonalização será também possível ao combinar Big Data com LLM, ao criar uma segmentação cada vez mais afinada e entregar conteúdo personalizado e adaptado a cada cliente.

Tecnologia sustentável

A Forbes aponta que a tecnologia sustentável vai manter um lugar de destaque em 2024 com a adoção de políticas ESG por parte das empresas e o crescente comprometimento em sustentabilidade empresarial.

A tecnologia sustentável manifesta-se através de exemplos como as viaturas elétricas (carros, bicicletas, transportes públicos) cuja adoção tem crescido ao longo dos anos. A economia circular irá aumentar o seu relevo com a integração dos conceitos de durabilidade, reciclagem e reutilização na fase de conceção dos produtos.

Aponta ainda que em 2024 as empresas irão enfrentar desafios de sustentabilidade tecnológica, como métodos éticos e sustentáveis de obtenção e/ou extração de matérias necessários para fabrico de dispositivos, mudanças nos hábitos dos consumidores, disparidades entre grupos socioeconómicos ou geográficos na adoção de alternativas verdes ou greenwashing – esforços superficiais destinados a gerar unicamente uma imagem pública positiva sobre uma tecnologia em particular.

Aplicações inteligentes

As aplicações inteligentes são aplicações cujas capacidades foram aumentas por inteligência artificial atavés da integração desta com fontes de dados e externas. Os sistemas de IA aprendem com as suas interações e melhoram as suas capacidades

Estas aplicações permitem vários benefícios, como uma ligação permanente entre a análise de dados e o processo de decisão (com base em dados e contexto) e as experiências adaptadas através de chatbots e LLM que simulam conversações com utilizadores.

As progressive web apps também são mencionadas como passíveis de otimização com a integração de AI. Estas aplicações desenvolvidas em ambientes web (com tecnologias como HTML, javascript, PHP e outras) têm alto potencial de integração com sistemas de IA e conseguem funcionar através de todos os dispositivos através do ambiente web (browser) ou app.

Ciberresiliência

Ciberresiliência não é igual a cibersegurança. Embora ambos os conceitos estejam ligados, cada um tem o seu foco. A cibersegurança foca-se na prevenção de ataques cibernéticos e o seu objetivo é a proteção de sistemas, redes e dados contra acessos não autorizados ou danos.

Por sua vez, a ciberresiliência define-se como a capacidade de uma organização se preparar, responder e recuperar de ataques cibernéticos ou falhas de segurança. Envolve a prevenção de ataques e a capacidade de manter operações durante e após um incidente.

A Comissão Europeia lançou um comunicado recentemente sobre o acordo político entre o Parlamento Europeu e o Conselho sobre a Lei da Ciberresiliência (Cyber Resilience Act), proposta inicialmente em setembro 2022. É a primeira legislação desenvolvida sobre a temática e irá melhorar os níveis de cibersegurança dos produtos digitais.

O Regulamento de Ciberresiliencia irá garantir:

  • Regras harmonizadas da introdução no mercado de produtos ou programas informáticos com componente digital;
  • Quadro de requisitos de cibersegurança que regem o planeamento, a conceção, o desenvolvimento e a manutenção desses produtos, com obrigações a cumprir em todas as fases da cadeia de valor;
  • Obrigação de prestar o dever de diligência durante todo o ciclo de vida desses produtos.
siga a reward consulting em google newssiga a reward consulting em google news

Notícias Relacionadas