Consent Preferences

Magellan 500 leva eVTOL a Oeiras e muda a mobilidade no Concelho

O consórcio Magellan 500 vai mudar a mobilidade no concelho de Oeiras através do seu novo projeto, que consiste no desenvolvimento de eVTOL, um meio elétrico e aéreo de transporte de passageiros.

A sigla eVTOL significa Electric Vertical Take-Off and Landing (aterragem e descolagem elétrica vertical) e prevê-se que esta solução de mobilidade elétrica e as respetivas naves possam estar disponíveis até 2030.

As eVTOL Irão combinar:

  • Eficiência no uso do espaço necessário para descolar e aterrar,
  • Funcionamento silencioso (propulsão elétrica)
  • Sustentabilidade da energia elétrica

As eVTOL são aeronaves com a capacidade de descolar e aterrar de forma vertical, movidas a eletricidade e com potencial para revolucionar a forma de deslocação da população do concelho e reduzir a sua pegada ambiental.

O concelho de Oeiras, que através de Isaltino Morais pretende tornar-se uma referência com o eVTOL da Magellan 500 na tecnologia e inovação, aposta novamente em novas soluções de mobilidade sustentável e irá colaborar com o consórcio (também promotor do novo aeroporto em Santarém) para instalar vertiportos (pontos de descolagem e aterragem vertical, como os heliportos) destinados a estas aeronaves que irão transportar passageiros no concelho de Oeiras.

As eVTOL têm um design moderno, pelo que algumas pessoas podem chamar de OVNI, mas foram concebidas para serem um “carro voador” totalmente elétrico e com uma descolagem e aterragem muito semelhante à dos helicópteros, ou seja, vertical.

A 31 de maio a Câmara Municipal de Oeiras formalizou um acordo com o Magellan 500 para implementação do projeto no Centro de Congressos do Taguspark. O acordo foi assinado por Isaltino morais, presidente da CMO e por Carlos Brazão, do consórcio Magellan 500.

O acordo prevê o desenvolvimento de ações necessárias e adequadas ao estudo, projeção, criação e implementação de infraestruturas nas áreas da nova mobilidade aérea elétrica em Oeiras, nomeadamente uma infraestrutura aeroportuária para operação de aeronaves elétricas e outras de descolagem e aterragem vertical e respetivas infraestruturas de apoio.

Isaltino Morais indica que Oeiras é o município adequado para realizar a experiência desenvolver os estudos necessários. Os indicadores colocam o concelho entre os primeiros da AML devido à sua disponibilidade e abertura para experiências e desafios lançados ao longo dos anos.

O consórcio Magellan 500 integra o Grupo Barraqueiro e pretende desenvolver os vertiportos de apoio às conexões entre Oeiras e Santarém, onde ficará localizado o novo aeroporto. No entanto outros vertiportos serão estabelecidos em diferentes pontos do território de Portugal no futuro.

siga a reward consulting em google newssiga a reward consulting em google news

Alguma questão? Fale connosco

A nossa equipa de consultores de sistemas de incentivos pode avaliar o potencial da sua empresa e/ou projeto.
Contacte-nos e receba um pré-diagnóstico gratuito.

Notícias Relacionadas